(61) 3035 9900

Portal do Lago Sul - Dia Mundial do Combate ao AVC

 

 

 

DIA MUNDIAL DE COMBATE AO AVC: CONFIRA AS DICAS DE COMO EVITÁ-LO

Brasília, segunda-feira, 25 outubro, 2021

Dia Mundial de Combate ao AVC: confira as dicas de como evitá-lo

Crédito: Freepik.


Atualizado em: 25 outubro, 2021

Segunda maior causa de mortes no Brasil, os fatores de risco podem ser evitados e controlados para reduzir a vulnerabilidade pela doença

Alterações motoras, fraqueza de um lado do corpo; dificuldade para falar; perda de visão; distúrbio de linguagem e alteração no nível de consciência são alguns dos principais sintomas do acidente vascular cerebral (AVC), que é caracterizado quando os vasos que levam sangue ao cérebro entopem ou se rompem, provocando a paralisia da área cerebral. Por isso é sempre bom ficar atento.

Conhecido popularmente como derrame, o AVC é a segunda maior causa de morte no Brasil, de acordo com o Ministério da Saúde. Para alertar sobre a importância da prevenção, tratamento e reabilitação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) estabeleceu o dia 29 de outubro como o Dia Mundial do Combate ao AVC.

O Neurocirurgião Vascular do Instituto do Coração de Taguatinga (ICTCor), Eduardo Waihrich destaca que há diversos fatores de risco para o AVC, dentre eles alguns podem ser controlados ou mesmo evitados através de mudanças comportamentais que levem a hábitos de vida mais saudáveis.

“Obesidade, tabagismo, sedentarismo e doenças cardiovasculares são algumas condições de saúde que elevam o risco para o AVC e que podem ser prevenidas. Mas caso o AVC ocorra, é necessário identificar o seu tamanho, o de vasos pequenos nas primeiras quatro horas e meia é sempre válido medicação intravenosa no paciente. Quando a obstrução nos vasos é grande faz-se necessário o uso das terapias endovasculares, que é nossa especialidade no ICTCor”, disse o especialista.

O tempo de atendimento é fundamental para evitar sequelas graves. As sequelas do AVC variam conforme a região cerebral atingida. Os de menor intensidade praticamente não deixam sequelas. Enquanto os mais graves podem levar as pessoas à morte ou a um estado de absoluta dependência. Um dos fatores determinantes para os tipos de consequências provocadas é o tempo decorrido entre o início do AVC e o recebimento do tratamento necessário.

Por causa das sequelas da doença, a Sociedade Brasileira de Doenças Cerebrovasculares (SBDCV) pontua que cerca de 70% das pessoas acometidas por AVC não conseguem retomar as atividades profissionais, assim como metade dos pacientes perde a autonomia para realizar tarefas diárias. A instituição ainda alerta que, embora o AVC atinja mais frequentemente indivíduos com idade acima de 60 anos, tem crescido entre jovens e pode, inclusive, afetar crianças.

Formas de prevenir um AVC

• Fazer exercícios físicos regulares;
• Controlar os níveis de pressão arterial, glicemia e colesterol;
• Adotar hábitos alimentares saudáveis, com ingestão de mais vegetais: frutas, legumes e verduras, com • redução das carnes e gemas de ovos.
• Não fumar e evitar o consumo de bebidas alcoólicas;
• Manter uma rotina de check-up de saúde;
• Controlar o peso corporal;
• Fazer uso correto das medicações, conforme indicação médica.

Horário de Funcionamento:

Exames e Procedimentos Eletivos

De Segunda a Sexta-Feira de 8h00 às 18h00

Hospital Anchieta - Centro de Excelência 4º andar

(61) 3035 9900 / (61) 3035 9901

Emergência e Urgência: 24h

Pronto Socorro do Hospital Anchieta

(61) 3353 9000

Ambulatório: Consultas e Pareceres

De Segunda a Sexta-Feira de 8h00 às 18h00

Hospital Anchieta - Centro de Excelência 8º andar
Torre B - Sala 816
Clínica Cárddio - Guichês 6 e 7

(61) 3035 9929 / (61) 3035 9930

Contato

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Política de Privacidade