(61) 3035 9900 atendimento@ictcor.com.br

Dicionário Cardiológico

All   A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W X Y Z

Displasia Arritmogênica do Ventrículo Direito

Doença geneticamente determinada, familiar, caracterizada por infiltração gordurosa nas fibras do coração que levam a arritmias do coração, algumas potencialmente graves.


Distúrbios do sono

Qualquer distúrbio do sono que provoque mudança na estrutura ou na qualidade do sono podem levar a hipertensão, disautonomia e arritmias. Dentre eles, destaca-se a Síndrome da Apnéia do Sono, caracterizada por roncos e parada respiratória no sono com queda da oxigenação cardíaca, que se não tratada adequadamente poderão levar a morte do paciente; a Síndrome das Pernas Inquietas (movimento involuntário das pernas durante o sono), etc.


Doença de Chagas

Doença infecciosa, endêmica no Brasil, que se acompanha de dilatação do coração e alta incidência de arritmias, algumas de alto risco e causa de morte súbita.


Doença do Nodo Sinusal

Disfunção do nodo sinusal por perda de sua capacidade de gerar energia para o coração, acompanhada de lentificação progressiva dos batimentos cardíacos com aparecimento de pausas e bloqueios. Quando a doença avança para o nodo AV poderá vir acompanhada de bloqueio AV. Corrige-se o problema com implante de marca-passo.


Doença Isquêmica do Coração

É a principal causa de arritmias no mundo atual e aquela com maior mortalidade. Dentre as diversas formas da doença (Insuficiência Coronariana Crônica, Angina do Peito, Angina Instável, etc.), a de maior risco está entre os sobreviventes do Infarto do Miocárdio. As arritmias que acompanham esta situação devem ter seu risco sempre estratificado através da realização de exames específicos.


Dupla Via Nodal

Defeito anatômico, de causa congênita, que consiste na dissociação do Nodo AV em 2 caminhos (via rápida e via lenta) ou mais (vias intermediárias) alternativos à passagem do estimulo cardíaco do átrio para os ventrículos. É a causa mais freqüente (70%) de taquicardia paroxística supraventricular, e o inicio das crises podem se iniciar em alguns casos somente na fase adulta. Nas crises pode haver necessidade de reversão através de medicamentos endovenosos em Pronto Socorro. A prevenção das crises será medicamentosa (sucesso de 70%) ou definitiva, através da ablação por radiofrequência (vide Eletrofisiologia), com índice de sucesso próximo de 100% (Recidivas são descritas em até 5% dos casos).


Exibir # 

Hospital Anchieta - Centro de Excelência 4º andar
Taguatinga Norte - Setor "C Norte"
Área Especial 08/09/10 Cep: 72.115-700

(61) 3035 9900

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Entrada Inválida